Retratos da greve: 170 mil frangos mortos por dia e um prejuízo incalculável

“O caos não vai solucionar a situação no Brasil”. Poderíamos começar este texto de diversas formas – o prejuízo pelas consequências dessa greve de caminhoneiros começa a tomar proporções tão absurdas que qualquer um dos fatos que serão listados a seguir seria impactante. 
Mas essa frase, dita pelo presidente do Sindicato das Indústrias de Ração e Nutrição Animal do Estado (Sindnutri), Marcelo Plácido, parece sintetizar bem o drama de um dos setores mais afetados por essa paralisação: o da avicultura. 
Só no fim de semana, 60 mil frangos morreram de fome – 50 mil em Governador Mangabeira e 10 mil em Alagoinhas. Morreram definhando, de forma cruel. Mas esses números podem ficar piores a partir desta terça-feira (29), quando está previsto para que as rações ainda disponíveis acabem em todo o estado. Sem ração, no mínimo 1% do plantel pode morrer a cada dia – ou seja, 173 mil frangos mortos de fome diariamente. E, segundo a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb), esse massacre pode passar a 500 mil mortes por dia.

Fonte: Correio

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.