Governo pede reconsideração de despacho para não pagar retroativo de professores


Vinte e quatro horas depois que o governador Wellington Dias havia garantido que pagaria os 6,8% de reajuste salarial dos professores, ainda na folha de agosto, o governo entrou com Pedido de Reconsideração  do despacho do desembargador Joaquim Santana. 
Com a decisão, o próprio governo dá sinais de que não cumprirá determinação judicial totalmente, pedindo que o desembargador reconsidere a decisão quanto a diferença retroativa, que garante pagar somente em setembro.

Em nota divulgada o governo “informa que, atendendo a decisão do Tribunal de Justiça, está implantando o reajuste de 6,81% para todos os professores ativos, inativos e pensionistas. Agora, em agosto, o reajuste já está em vigor e os servidores receberão na próxima folha de pagamento. Já a diferença retroativa, referente aos meses de maio a julho, serão pagos no mês de setembro”. 

Desta forma, não procede a informação que circula nas redes sociais de que o Governo recorreu da decisão para não acatar o aumento. O aumento já está implementado. O único pedido feito ao Tribunal de Justiça foi para reconsiderar o tempo de 48 horas para pagamento, devido impossibilidades técnicas para implantação.

Fonte: Portal az

Leia a ação, na íntegra:

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.